Faixa Preta De Jiu Jitsu Em Apenas 3 Anos, Como Foi Possível?

Faixa Preta De Jiu Jitsu Em Apenas 3 Anos, Como Foi Possível?

Parece conversa fiada, história de pescador, mas isso realmente aconteceu e foi uma graduação muito merecida que trouxe grandes títulos e honrarias ao cara que a recebeu.

Quem está por dentro do mundo Jiu Jitsu sabe como a faixa preta é difícil de ser conquistada, é preciso muitos anos de treinamento, dedicação, é preciso aprender a se portar dentro do tatame, aprender como dar aula e ser além de tudo um exemplo dentro e fora do Jiu Jitsu.

Conquistar faixa preta com apenas três anos de Jiu Jitsu não é para qualquer um. Essa proeza foi realizada por Caio Terra, bi campeão mundial de kimono, hepta campeão mundial sem kimono, é o único peso galo até hoje a vencer absolutos masculinos em torneios da IBJJF.

Múltiplo campeão mundial de Jiu Jitsu, Caio Terra foi promovido a faixa preta de Jiu Jitsu em apenas 3 anos de treinos, e recebeu das mãos de Reyson Gracie e Paulo Strauch. Recebeu esta graduação, pois venceu tudo que disputou no cenário brasileiro de Jiu Jitsu. Ele passou a se tornar um dos lutadores mais dominantes da história peso galo, com e sem kimono.

Não há nenhuma duvida em relação à questão que a faixa preta é a faixa mais almejada por qualquer lutador de Jiu Jitsu nela ele encontra seu ápice e começa uma nova jornada.

Também não  existe uma receita de bolo, uma cartilha pronta em media o tempo para se graduar a preta é entre 8 a 14 anos mas pode varia muito de pessoa para pessoa, os critérios são os mais diversificados possíveis dependendo das regras de cada academia e de cada professor.

A velha frase que diz que “uma pessoa normal não pega faixa preta”, é a mais coerente possível, uma pessoa para conquistar essa graduação tem que abdicar de muita coisa e amar o que faz e querer sempre mais que todo mundo.

Caio Terra é um exemplo a ser seguido por todos nós que somos amantes da arte suave ,não só por ter sido graduado com tão pouco tem, mas ser fonte de inspiração por ser padrão de persistência e dedicação.

“E assim o Jiu-Jitsu virou um vicio e eu comecei a treinar todos os dias. E assim em 3 anos eu peguei a faixa preta e venci meu primeiro campeonato mundial na faixa preta. Eu me mantive por cima por anos e anos e anos, mas um dia eu fiquei doente e comecei a ficar para trás. Meses, anos foram passando e eu continuei a despencar. Eu estava com medo de nunca mais conseguir me apresentar no meu melhor novamente. Mas eu jamais fiquei desmotivado no caminho que eu teria que percorrer, novamente.”

Quem é Caio Terra?

Nasceu em 1986 no Rio de Janeiro, Brasil. Iniciou sua carreira no Jiu Jitsu em  2003 e apesar de hoje ser uma referencia no esporte seu início na arte suave foi através de uma imposição de sua mãe após Caio sofrer vários episódios de bullying na época de escola.

Caio terra sempre foi franzino, dono de uma estrutura pequena, na adolescência pesava em torno de 38 kilos. Então sua mãe decidida a colocar um fim no sofrimento que o filho passava na escola decidiu inseri-lo em alguma arte marcial para fins de defesa pessoal. Como Caio se recusava a treinar sua mãe se juntou à classe forçando seu filho adolescente a ir junto.

Eles começaram a treinar na famosa academia Fight Zone em Copacabana no Rio de Janeiro, que na época era liderada pelos campeões mundiais Rodrigo Medeiros e Ricardo Vieira. Apesar de muito trabalho para inserir Caio no mundo do Jiu Jitsu, ele não se adaptava muito ao esporte e preferia jogar futebol com os amigos ao frequentar as aulas de Jiu Jitsu. Felizmente, Terra não desistiu porque acreditava que devia a sua mãe o esforço de dar uma chance ao jiu jitsu.

Caio não era muito esforçado, e não era assíduo nos treinos não era nem de longe o mais talentoso devido sua falta de comprometimento. Mesmo assim Caio, com o tempo sua técnica foi evoluindo e ele consegui alcançar o patamar de faixa azul. Ele mesmo já se intitulou como um péssimo faixa azul, mas ao receber essa graduação trouxe para si a responsabilidade de merecer e se adequar a sua nova faixa.

Ele não se considerava bom o suficiente e com isso não se entusiasmava com as competições, mas seus treinadores e amigos de treinamento o incentivaram a competir. Então foi na faixa azul que disputou seu primeiro campeonato. Este campeonato mudou o rumo de sua história, ao vencer a primeira luta ficou tão nervoso que não queria entra para a segunda disputa, mas por incentivo dos demais voltou e fez cada luta vencendo até chegar a final, nessa partido disputou contra um adolescente que mais tarde se tornaria seu maior adversário na divisão de faixa preta Bruno Malfacine.

Caio e Malfacine já travaram embates emocionantes e são verdadeiros gigantes que merecem todo reconhecimento e respeito no mundo do BJJ.

Após tantas emoções ainda na faixa azul, Terra caiu e si e descobriu que o Jiu Jitsu faria parte de sua vida, começou a levar seus treinamentos e partir daí treinava duas vezes por dia.

A evolução e o progresso de Caio Terra eram visíveis. Em 2004, ele competiu no Campeonato do Mundo como um faixa azul, atingindo uma medalha de prata (perdendo na final por uma vantagem). Logo após o torneio (agosto de 2004), ele deixou a Fight Zone, encontrando um novo lar na academia de Paulo Mauricio Strauch.

Por volta dessa época, e por causa da transição, Caio adaptou uma área em sua casa para que pudesse treinar com os amigos. Ele derrubou algumas paredes e construiu uma mini academia para si mesmo. Essa local serviria como laboratório para o rápido crescimento do foguete de Caio na faixa-preta .

Caio recebeu sua faixa preta de Reyson Gracie e Paulo M. Strauch em julho de 2006, fazendo com que sua ascensão à faixa-preta fosse uma das mais rápidas já registradas.

Sua promoção “pousou” no mesmo ano em que a IBJJF definiu prazos mínimos para cada faixa, tornando obrigatório que um faixa marrom permaneça nesta divisão de cinturão por um período mínimo de 1 ano antes de ser promovido. Como Caio não havia atingido o cronograma delineado pela federação, ele foi impedido de competir no Brasileiro de 2007. Mais tarde naquele ano, e embora a federação tivesse planos de vetar Caio (e Bruno Malfacine pelo mesmo motivo) do Campeonato Mundial, a IBJJF fez uma exceção de última hora aceitando os dois atletas. Esta foi a última vez que alguém com menos de 1 ano A experiência na faixa-marrom foi legalmente autorizada a competir como faixa-preta em um torneio da IBJJF.

Em seu segundo ano na faixa-preta (2008), Caio chegou ao topo do Campeonato Mundial da IBJJF, vencendo um dos poucos títulos importantes que ainda faltam em sua longa lista de elogios.

Caio mudou-se para os Estados Unidos da América em 2008, após um convite feito por Cesar Gracie, que viu potencial no jovem lutador. Terra permaneceu na academia de Cesar por 4 anos, deixando em novembro de 2012. Desde o estabelecimento de sua própria equipe - Caio Terra - Associação Brasileira de Jiu Jitsu, o Caio formou diversos competidores de alto nível, também desenvolvendo inúmeras posições, contribuindo para o avanço do aspecto técnico do esporte.

Como ele atingiu essa graduação tão rápido?

Em entrevistas o fenômeno Caio Terra afirmou que a faixa azul deu o pontapé inicial para que ele mudasse sua postura dentro do BJJ, sentindo a responsabilidade da faixa ele começou a estudar muito sobre o Jiu Jitsu, aprender novas técnicas e treinar mais. Hoje as regras são diferentes algumas faixas já têm tempo mínimo de permanência  estipulado pelas regras da IBJJF, mas Caio Terra merece aplausos por seu feito, por chegar onde chegou e servir de exemplos para vários Jiujiteiros.

A técnica é a parte mais importante de qualquer praticante de Jiu Jitsu se ela não estiver em dia compromete a evolução e desenvolvimento do atleta. Pensando nisso o BJJ Fanatics trouxe para você uma gama de curso onde aprenderá tudo e mais um pouco sobre as mais variadas técnicas.

Aprenderá tudo sobre a fenomenal guarda laçada de Marcos Tinoco, também descobrirá como raspar todo mundo a partir da meia guarda com Leonardo Saggioro. E o melhor de tudo sem sair de casa!

Venha logo adquirir o seu!!!

O ESPECIALISTA DA GUARDA LASSO (GUARDA LAÇADA) COM MARCOS TINOCO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

RASPE TODO MUNDO POR LEONARDO SAGGIORO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

Marcadores