Saiba Tudo Sobre A Fera Dos Clicks E Do Jiu Jitsu, Vinícius Agudo

Saiba Tudo Sobre A Fera Dos Clicks E Do Jiu Jitsu, Vinícius Agudo



BJJFANATICS: Você Poderia Nos Falar Um Pouco Mais Sobre Quando Começou no Jiu Jitsu, E Onde Treinava? Desde O Início você Já Gostava De Competir? Em Algum Momento Tinha Alguma Pretensão Em Viver Do Esporte?


"Comecei a treinar em 2002 em Carapicuíba - SP. Eu estava em uma fase complicada da adolescência. Sempre tive o privilégio de estudar em bons colégios devido aos sacrifícios dos meus pais mas infelizmente como todo adolescente de 14,15 anos daquela época, eu não tinha muita maturidade e responsabilidade. Acabei me envolvendo junto com outros amigos na pixação o que na época era uma forma de ser popular na área onde eu morava. Eu nasci e fui criado na COHAB II de Carapicuíba e as vezes as influências ao seu redor te levam ao mau caminho sem você perceber. Isso acabou se tornando um hobby o e foi uma grande dor de cabeça para minha família."



"Mas como diz o ditado, a males que vêm para o bem. Meus pais tinham um restaurante self-service por kilo na época, e a academia na qual comecei a treinar ficava literalmente do outro lado da rua. Grande maioria das pessoas da academia almoçavam lá e sempre faziam um convite para que meus pais me levassem para fazer uma aula."


"Foi então que meus pais conversaram comigo e disseram que a partir daquele momento eu teria que voltar do colégio e ir direto para o restaurante ajudá-los. Foi nessa mesma época que fiz uma aula na academia. Para falar a verdade a primeira aula que eu fiz foi de Muay Thai. Eu lembro que estava fazendo sombra de jab e direto no espelho, e a aula de Jiu Jitsu estava começando. Assisti a aula toda e decidi que era aquilo que eu queria fazer. Infelizmente os antigos amigos da época não tiveram a sorte e o privilégio que eu tive de ter o Jiu Jitsu salvando minha vida."

OS SEGREDOS & TRUQUES DAS PASSAGENS DE GUARDA DA GFTEAM JULIO CESAR PEREIRA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


"Dei início na minha jornada no Jiu Jitsu com o mestre Gabriel Napão Gonzaga, com quem fui da Faixa Branca até a Faixa Preta. Desde a Faixa Branca sempre tentei me dedicar o máximo possível ao esporte. Eu estudava de manhã e voltava de ônibus do colégio, almoçava no restaurante dos meus pais, ajudava eles um pouco e depois passava o resto do dia na academia onde eu fazia o dever de casa, e as vezes dormia um pouco antes de treinar as 17:30 e as 20:30. Essa era minha rotina todos os dias de segunda a sexta."

"Minha primeira competição foi com apenas um mês de treino. Lembro de ter vencido a primeira luta por finalização, (estrangulamento se não me engano) e perdi na segunda luta por Arm-Lock ficar na arquibancada chorando."



BJJFANATICS: Poderia Falar Um Pouco Dos Seus Títulos Mais Relevantes, E Dos Campeonatos Que Talvez Você Não Tenha Vencido Mas Gostou Muito De Lutar No Evento.


"Sempre gostei de competir desde o início. Naquela época não tínhamos tantos campeonatos como hoje em dia. Os títulos mais importantes como faixa colorida foram campeonatos Paulista, internos de equipe, medalhei também no SulAmericano da IBJJF, no Campeonato Brasileiro da CBJJ e na Copa do Mundo. Eu vim para os USA pela primeira vez quando era Faixa Roxa em 2008, e os campeonatos importantes da época que era onde eu morava, os melhores eram o NAGA e o Grapplers Quest. Consegui vencer alguns e conquistar aqueles tão sonhados cinturões."

O TUTORIAL DO TRIÂNGULO COM RODRIGO CAVACA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


"Apenas em 2009 a IBJJF começou a fazer o New York Open e em 2011 o Boston Open nos quais consegui medalhas algumas vezes e também no Pan Nogi em NY. De Faixa Marrom eu acabei me aventurando a lutar MMA, devido ao fato do Napão estar no auge da carreira no UFC e isso ter me inspirado e influenciado bastante a querer me testar. Tive a oportunidade de viajar para alguns eventos do UFC e fiquei deslumbrado com tudo aquilo, bastidores, hotéis, pesagens, foi uma experiência incrível."

"Fiz 3 lutas no total e infelizmente perdi a última por decisão para um atleta duro, que hoje em dia luta pelo UFC. Tinha o sonho de entrar na casa do TUF, mas após ter perdido e ter uma derrota no recorde eu perdi um pouco da motivação."



"Minha paixão sempre foi o Jiu Jitsu e decidi voltar ao foco e competir mais de Kimono. Em março de 2013 na final do Boston Open eu sofri uma lesão gravíssima, que praticamente destruiu quase que por completo 3 ligamentos do meu joelho esquerdo. Fui obrigado a ficar fora do esporte por 6 meses, sendo um mês e meio de cama, um de muleta e três de fisioterapia. Graças a Deus consegui me recuperar sem cirurgia. Voltei às competições em Outubro de 2013 e consegui ser Campeão de um evento onde lutavam Faixas Preta e Marrom juntos. Venci na final um adversário Faixa Preta que já havia me vencido umas três vezes e isso foi uma grande vitória pessoal para mim."


"Em Dezembro de 2013 conquistei minha Faixa Preta e após algum meses decidi largar tudo para tentar viver do Jiu Jitsu. Eu trabalhava na construção assim como a maioria dos imigrantes que vem para o USA. Demolição, construção, pintura, fazia o que fosse necessário para manter o sonho vivo e continuar correndo atrás. Trabalhar de 6:00 as 16:00 todos os dias, e ainda treinar e dar aula a noite, era muito complicado. Foi então que decidi deixar tudo de lado e fazer o que fosse necessário para correr atrás do sonho."

O MANUAL DA MEIA GUARDA INVERTIDA COM JAKE MACKENZIE (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


"Eu precisava de uma mudança radical na minha rotina de treino pois o maior foco da equipe onde eu estava na época com o Napão era o MMA. Eu não tinha com quer treinar de Kimono e senti que não estava evoluindo. Eu precisava de pessoas com o mesmo foco de evolução no Jiu Jitsu que eu tinha."
 
Eu sempre fui muito fã e conheço o Rafael Formiga desde Faixa Roxa. Eu lembro de assistir o Formiga lutando de Faixa Preta quando eu ainda era Faixa Branca, e tinha acabado de começar no esporte. Nessa época de transição na minha carreira eu estava passando por um momento financeiro muito difícil, devido ao fato de eu ter aberto mão de tudo para tentar viver do esporte."



"Larguei trabalho, apartamento, carro, relacionamento. Cheguei ao ponto de não ter aonde morar e lembro de ligar para o Formiga em uma segunda feira a noite, pedindo ajuda e ele me retornou na terça feira de manhã, dizendo que me passaria algumas aulas em uma das academias da Soul Fighters filiadas a ele, e que lá eu teria um lugar para dar aula e que eu também poderia morar na academia. O Rafael praticamente salvou a minha vida e eu tenho uma grande admiração e uma dívida de gratidão eterna por tudo que ele fez e faz por mim. Nós temos um ótimo relacionamento, somos praticamente família."


"Foi então que comecei a treinar melhor já de Faixa Preta e tive uma evolução drástica desde que o Formiga se tornou meu professor. Títulos grandes e importantes na Faixa Preta não tenho muitos para ser sincero. Medalhei em Campeonatos PanAmericanos, BJJ PROS e venci alguns Opens da IBJJF e cheguei a conseguir alguns Double golds, vencendo no peso e no absoluto."

EXORCISTA COM FABIO PINHEIRO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


"Também participei do extinto Metamoris e hoje em dia sou um competidor
frequente do evento Fight 2 Win aqui no USA, no qual eu tenho um bom recorde de 5-1. Minha próxima luta no Fight 2 Win será aqui em Dallas nesse mês de Março e espero em breve ter a oportunidade de lutar pelo cinturão do evento."

"Eu completei 30 anos e almejo ser Campeão Mundial Master em breve. Vou trabalhar firme para isso se concretizar. Creio que o meu maior título nesses 17 anos de Jiu Jitsu foi ter conseguido trazer meus pais aqui nos EUA, mais precisamente no mês passado, para inauguração da minha academia. Não nos víamos a quase 9 anos e isso foi uma das maiores conquistas da minha vida."



BJJFANATICS: Como É A Sua Rotina De Treinos, Sua Suplementação, Você Faz Algum Treino Fora Do Jiu Jitsu?

"Atuamente treino com o Rafael Formiga e João Gabriel Rocha todas as manhãs. Temos um treino de graduados que acontece aqui em Dallas de segunda a sexta. O treino é aberto então sempre contamos com a presença de outros Faixas Pretas e alunos graduados que comparecem diariamente. Intensificamos os treinos em fase de campeonatos importantes quando realizamos camps temos uma galera da Soul Fighters do Brasil que vem para cá treinar com a gente."

EXORCISTA COM FABIO PINHEIRO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


"Minha suplementação é bem rígida e regrada. Eu sou muito nerd quando o assunto é suplementação e dieta. Comecei a fazer musculação quando tinha 17 anos e estudo desde então sempre tentando evoluir com o esporte tanto como educador físico quanto na parte de nutrição e suplementação."

"Uma das coisas que mais me motivou a ser regrado e estudar muito mais, foi a lesão que tive em 2013. Pensei que nunca mais conseguiria treinar ou competir. Como disse anteriormente eu decidi largar tudo pra arriscar e tentar viver do Jiu Jitsu. Acho que isso fez com que eu abrisse minha cabeça e tivesse uma visão mais ampla de tudo que o esporte pode proporcionar. Hoje em dia eu tenho minha academia VA Academy @vabjjtx que abriu recentemente e minha empresa de heat press patches a VA Heat Patches."



"Anteriormente eu trabalhei durante um tempo para IBJJF como árbitro. Viajava praticamente todo final de semana para arbitrar. Essa época a IBJJF me ajudou muito pois grande parte da minha renda era o dinheiro que eu fazia arbitrando para federação. O Jiu Jitsu sempre me ajudou muito e eu sou muito grato ao nosso esporte. Eu faço o máximo que posso para ajudar a nossa comunidade e tentar retribuir tudo o que a Arte Suave sempre fez por mim."

BJJFANATICS: Poderia Falar Um Pouco Sobre A Relação Entre A Fotógrafia E O Jiu Jitsu? Acredito Que Esses Sejam Os Seus Dois Amores, Quando Você Começou A Fotografar E Como Surgiu Essa Ideia De Fotografar Na Arte Suave? Hoje Em Dia Você É Uma Das Principais Referências De Fotógrafos No Jiu Jitsu, Como Você Se Sente?

"Muito obrigado pelo elogio mas isso de referência de fotógrafos do Jiu Jitsu é um exagero seu! Estou longe disso. Essa história de fotografia começou como um hobby e eu fui me aprofundando cada vez mais em aprender e tentar capturar o Jiu Jitsu do jeito que eu vejo. Eu sempre achava irado quando eu lutava e saía alguma foto minha, e como disse anteriormente eu tento fazer o máximo para retribuir tudo que o Jiu Jitsu fez e faz por mim."

 

"Eu fico muito feliz e motivado quando recebo elogios das fotos que eu tiro. Isso me ajudou muito a me conectar ainda mais com a comunidade do Jiu Jitsu e criar grandes amizades. Ter ídolos do esporte postando uma foto que eu tirei é uma sensação indescritível assim como as dicas e elogios que recebo de amigos fotógrafos que fazem isso a muito mais tempo do que eu."


"Acho que o fato de eu treinar a 17 anos me ajuda muito a ver o Jiu Jitsu de uma forma diferente através das lentes. Saber que uma raspagem, passagem ou queda está prestes a acontecer ajuda muito! Eu creio que fotografar Jiu Jitsu vai muito além de apenas focar e apertar um botão. Eu tento capturar o sentimento, é como se eu estivesse fotografando e lutando ao mesmo tempo."



BJJFANATICS: Nos Conte Um Pouco Sobre Sua Expectativa Para O Ano De 2019, E Quais Campeonatos Deseja Participar, Você Tem Alguém Em Quem Se Inspira No Jiu Jitsu?


"O ano de 2019 tem começado como um ano abençoado. Abri minha própria academia, consegui rever meus pais depois de um longo período afastado deles, pois estava correndo atrás aqui no USA. Falando de competição, eu luto o Fight 2 Win dia 9 de Março aqui em Dallas. Será minha sétima luta pelo evento e tenho planos de conquistar o cinturão do evento ainda esse ano. Lutarei também o Campeonato PanAmericano, lutarei o máximo de Opens pela IBJJF que eu conseguir, além de Lutar o Mundial de Master eu também quero lutar o Kasai Pro ainda esse ano."



"Tenho grande ídolos no esportes. A lista é enorme. Vai de "Old School" como Tererê a tempos atuais como Bruno Malfacine e Lucas Lepri. Eu também me inspiro muito nas pessoas que convivo no meu dia a dia, como meu professor Rafael Formiga e o João Gabriel Rocha. O Formiga não apenas pelo fato de ser 5 vezes Campeão Mundial mas também pela amizade que temos e pelo grande pai de família que ele é."


"O João porque ele é um exemplo de vida para todos nós. Um cara que no auge da carreira se viu de cara com uma batalha dificílima contra o câncer, e ele venceu. Ele é um cara que nunca desistiu do sonho dele, assistir ele vencer o Buchecha no BJJ Stars esse mês, foi um dos maiores exemplos de perseverança e dedicação que eu já vi na vida. Eu me sinto muito grato de ter pessoas como eles ao meu lado."

COMO LUTAR CONTRA O ADVERSÁRIO MAIOR, MAIS FORTE E MAIS PESADO: GUARDA BY BRUNO MALFACINE (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


A CIÊNCIA DA PASSAGEM DE GUARDA COM LUCAS LEPRI (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

Marcadores