Saiba Tudo Sobre A Relação De Amor E Ódio Entre O Surf E O Jiu Jitsu

Saiba Tudo Sobre A Relação De Amor E Ódio Entre O Surf E O Jiu Jitsu



Muitos de nós sabemos desta relação de amor entre o Surf e o Jiu Jitsu, todos os dias aparecem ainda mais atletas dispostos a se aventurar nesses estilos de vida, e como sempre os benefícios são gigantes, não é a atoa que os maiores nomes da Arte Suave praticam o Surf e vice-versa. Hoje falaremos um pouco mais sobre essa relação que começou a muitos anos na família Gracie.

Tudo começou com o icônico Rolls Gracie, ainda nos anos 80, no Rio de Janeiro, Rolls foi o primeiro atleta da lendária família Gracie a pegar em uma prancha de Surf, além de ser o principal responsável por espalhar o Jiu Jitsu pelos picos do Arpoador. Porém as responsabilidades de Rolls não o deixavam surfar regularmente, então seu primo Relson começou a fazer o uso das pranchas de Rolls, começando com o estilo de vida e aprendendo surfar. Com o tempo Relson Gracie se tornou o maior instigador do surf na família Gracie.

OS SEGREDOS & TRUQUES DAS PASSAGENS DE GUARDA DA GFTEAM JULIO CESAR PEREIRA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


 Ele adotou o estilo de vida do surf à contragosto de seu pai, optando por morar no Havaí em 1988 para ensinar Jiu Jitsu, e ficar mais perto das melhores ondas do mundo. Seguindo os passos de seu irmão mais velho, Rickson e Royler também se tornaram fãs do surf e, a partir dessa geração, o surf e o Jiu Jitsu consolidaram uma forte união. O fato de nós vermos tantas lendas do Jiu Jitsu perto de lugares onde existem boas praias para a prática do Surf não é coincidência, e sim um resultado desse forte elo.

Quando Rorion foi para a Califórnia recebeu na sua famosa garagem, muitos atletas do surf. No Havaí, o povo sempre foi muito ligado e apaixonado por esportes de combate, o Jiu Jitsu chegou até lá através dos “guarda costas”, eram nada mais do que os responsáveis por proteger os melhores atletas brasileiros, que disputavam os vários campeonatos de surf naquela região, e que frequentemente eram ameaçados pelos habitantes locais dentro e fora de água.


 

No Brasil por incrível que pareça a relação entre o Surf e o Jiu Jitsu não foi sempre pacífica, tanto que os dois esportes se confrontaram em várias ocasiões. O primeiro confronto relatado ocorreu em meados dos anos 70, na famosa Praia do Diabo, no Rio de Janeiro. Houve uma pancadaria generalizada entre Rolls Gracie e seus alunos, contra os Surfistas, liderados pelo famoso Daniel Sabbá, um surfista profissional da região.

Há relatos em que Rolls Gracie acabou pegando uma onda que era de Daniel Friedman, que logo após o ocorrido acabou chamando a atenção de Rolls, pela falta de educação no Surf. Como Friedman estava em maioria, Rolls achou que não seria bacana confrontá-lo naquele momento. Então ele foi até a sua academia e voltou à praia com alguns de seus estudantes, incluindo um menino de 14 anos chamado Rickson Gracie, que foi até a praia apenas para assistir a pancadaria.

O TUTORIAL DO TRIÂNGULO COM RODRIGO CAVACA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI


Quando Rolls chegou à praia, Daniel Sabbá (melhor amigo de Friedman) havia juntado mais ou menos 30 surfistas, incluido o lendário Pepê Lopes (O Pepê, que deu o nome à famosa praia do Pepê, lenda do surf dos anos 70). Do lado de Rolls também havia uma celebridade, o ator Mario Gomes, que depois se tornaria um grande astro das novelas. A pancada generalizada durou por apenas um momento, pois todos os surfistas ou foram postos para dormir, ou fugiram, como Sabbá contou.

Como de costume, no dia após a briga, Daniel Sabbá chegou na praia por volta das 5 da manhã para sua rotina de Surf no pier de Ipanema. Ele era a única pessoa surfando, até que Rolls Gracie chegou para surfar também. Esse encontro aleatório no mar fez com que os dois se tornassem amigos e fizessem as pazes um com o outro na água, Rolls acabou convidando Daniel para treinar em sua academia. Esse confronto entre os dois esportes, por mais estranho que pareça, foi um dos maiores motivos que incentivaram a parceria entre as duas modalidades.



Outro famoso confronto entre um grande surfista e um grande praticante de Jiu Jitsu ocorreu em 1977. Os dois envolvidos nessa briga foram ninguém menos do que Rickson Gracie, com seus 18 anos, e Byron Amona, que fazia parte dos famosos Da Hui, uma gangue muito popular de surfistas locais do Havaí.

Amona veio ao Rio de Janeiro para competir no Pro Surf Tour, trazendo grande atenção para si mesmo e aos seus colegas surfistas, Michael Ho e Mike Purpus. Afoito para surfar ao lado dos grandes astros, um surfista local do arpoador, cujo apelido era Foca, pegou emprestado a prancha de seu amigo, Sérgio Malibu. Enquanto surfava, Foca infelizmente acabou caindo de sua prancha, que estava sem o Leash (a famosa cordinha, que prende o surfista a sua prancha), e consequentemente a prancha acabou atingindo a testa de Byron Amona.

A CIÊNCIA DA PASSAGEM DE GUARDA COM LUCAS LEPRI (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

 
O havaiano ficou furioso com o incidente e quebrou as quilhas da prancha de Sérgio Malibu. Quando Malibu ficou sabendo do acontecido, foi incentivado por seus amigos a enfrentar Amona, mas ficou com medo devido ao tamanho do havaiano. No dia seguinte, Rickson e Relson Gracie estavam surfando na praia, eles ouviram o que havia acontecido e não concordaram em nada, em que um estrangeiro chegasse na praia deles, causasse confusão e fosse embora sem sofrer nenhuma consequência.

Eles exigiram que Sérgio Malibu desafiasse Byron e disseram a ele que o ajudariam na briga se ele fizesse isso. Malibu concordou em desafiar Amona e logo após isso 5 carros com 17 surfistas brasileiros chegaram até a loja de surf onde Amona estava. Chegando lá, Malibu quebrou a prancha de Amona, que estava do lado de fora da loja, Amona saiu bufando e exigiu lutar com o homem que quebrou sua prancha, então Rickson se apresentou e um círculo acabou se formando ao redor dos dois homens. Rickson aplicou um mata-leão e apagou a lenda do surfe, acordando-o com socos somente para apaga-lo novamente.



Hoje em dia os esportes fizeram as pazes e se combinam muito bem, muitos praticantes se uniram e criaram grandes encontros do Surf com a Arte Suave, consequentemente algumas academias acabaram se beneficiando por serem localizadas em picos de Surf, o que trouxe aos tatames jovens surfistas, que foram transformados em ótimos atletas de Jiu Jitsu.

Esse foi o caso da academia Carlson Gracie, que transformou o garoto Murilo Bustamante, que queria ser surfista profissional na época, em um dos maiores lutadores de todos os tempos. A academia Gracie Barra também transformou jovens surfistas em lutadores, incluindo Ricardo "Cachorrão" Almeida, Alexandre Soca e Maurício Tiguinha, três lendas do esporte. Mais recentemente isso também aconteceu na Checkmat de Santos, onde o jovem surfista Marcus "Buchecha" se transformou no melhor lutador de Jiu Jitsu da história.



Nós da BJJFANATICS disponibilizamos um super curso com uma das principais referências atuais entre o Surf e o Jiu Jitsu, Alexandre Vieira é conhecido por ser um atleta muito ativo e se destacar com muita facilidade nos dois esportes. No Jiu Jitsu disponibilizou um super curso de Loop Choke, seu famoso estrangulamento rodado, onde apagou um adversário na final do Grand Slam de Tókio no Japão. Confira mais sobre esse super curso e eleve o seu Jiu Jitsu hoje mesmo com o maior atleta de Loop Choke da atualidade, Alexandre também foi eleito como o segundo maior finalizador do ano de 2018.


TUDO SOBRE O LOOP CHOKE COM ALEXANDRE VIEIRA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

 
OMOPLATA TODO MUNDO COM BERNARDO FARIA (ACESSO ONLINE)

 

COMPRE AQUI

 
GUARDA DE GANCHO DO BÁSICO AO AVANÇADO COM THOMAS LISBOA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

Marcadores