Thalison Soares, O Único Atleta Da História Do Jiu Jitsu a Completar o Grand Slam Gi e No-GI

Thalison Soares, O Único Atleta Da História Do Jiu Jitsu a Completar o Grand Slam Gi e No-GI

Conheça um pouco mais da história do fenômeno Thalison Soares, conhecido como "Little Miyao", o jovem notório é o único atleta da história do Jiu Jitsu, entre todas as faixas a completar o Grand Slam Gi e No-Gi, vencendo os principais campeonatos do mundo, sendo eles: (Europeu, PanAmericano, Brasileiro, Mundial) e de brinde ainda venceu o World Pro em Abu Dhabi por 2 vezes, fechando dois Grand Slams pela IBJJF Com Kimono e um Grand Slam pela IBJJF Sem Kimono, incontestável seu talento e o poder do Berimbolo, sua posição preferida. Confira um pouco mais sobre a fera dos tatames!



BJJFANATICS: Você Poderia Nos Falar Um Pouco Mais Sobre Quando Começou no Jiu Jitsu, E Onde Treinava?


"Eu comecei treinar Jiu Jitsu muito novo, com 9 anos de idade, comecei por convite de amigos, treinei por um período muito curto de 6 meses pois tive que morar em outra cidade com o meu pai, com isso acabei ficando 3 anos sem treinar, meu pai acabou falecendo e eu precisei voltar para Manaus para morar com minha mãe. Depois de um certo tempo acabei encontrando um velho amigo de treino, ele havia falado que a academia onde treinávamos havia fechado, mas que tinha aberto um projeto social no quintal da casa dele, na época eu ainda estava bem empolgado mas chateado pelo o que tinha acontecido com a academia, e acabei resistindo. Depois de um certo tempo encontrei outros velhos amigos de treino, eles também estavam treinando no projeto social, acabei ficando convencido e resolvi voltar ao Jiu Jitsu."

"Eu me lembro de quando me apaixonei pelo Jiu Jitsu, eu passava o dia na academia, meus professores cuidavam de mim como se fosse um filho. Eu treinava na parte da manhã e a noite, minha rotina era da academia para a escola e da escola para academia, sou filho de doméstica, e quando minha mãe voltava do trabalho a noite, ela sempre ia na academia assistir meu último treino e me levava para casa, isso todos os dias. "

Leia Mais Sobre os Miyao...




BJJFANATICS: Desde O Início você Já Gostava De Competir? Em Algum Momento Tinha Alguma Pretensão Em Viver Do Esporte?


"Eu sempre fui um dos mais leves da turma, tinham garotos que treinavam a mais tempo que eu e que já competiam, eu sempre quis competir, meu professor sempre falava que para lutar e ser o melhor eu teria que fazer muito mais que todos. Quando eu tinha começado anos atrás antes de me mudar eu participei de um evento e acabei perdendo, fiquei super chateado, quando voltei para Manaus eu queria competir de novo, eu lutei novamente e perdi de novo. Não sei ao certo quantos eventos eu perdi quando era faixa branca, mas lembro que todas as vezes que eu perdia eu queria voltar para a academia e treinar mais."
"Com o tempo eu comecei a vencer alguns eventos pequenos, e meu professor me graduou para faixa laranja, com o passar do tempo acabei pegando a faixa verde e infelizmente precisei sair da academia onde eu tinha começado, pois acabei mudando de bairro e já não estava tão fácil ir aos treinos, era bem distante."

"Nesse período que eu mudei de academia, consegui lutar alguns eventos da CBJJ em São Paulo. Com isso foi nascendo a vontade de viver do Jiu Jitsu, eu era muito novo, tinha 14 anos de idade, pedi minha mãe e como era de se esperar ela não deixou. Mas o tempo foi passando e a vontade ainda era a mesma. Só que eu não tinha pra onde ir e nem onde ficar, não tinha condições de me manter sozinho, foi então que um amigo chamado Melqui Galvão disse que poderia me ajudar a realizar esse sonho, e que me ajudaria a ir para a equipe do Cícero Costha em São Paulo, ele me ajudou, falou com o mestre Cícero sobre mim, conversou com minha mãe e ela me deixou ir, ela aceitou e acreditou nos meus sonhos. Ele também me ajudou com a passagem, sou muito grato por isso, em Janeiro de 2015 eu fui morar e treinar em São Paulo. "



BJJFANATICS: Como Foi Sua Chegada Em São Paulo? Você Tinha Alguma Pessoa Que Te Ajudava Financeiramente? Como Você Fazia Para Lutar Os Campeonatos?


"Foi um período de muito aprendizado, eu era o único menor de idade morando lá, não tinha amigos próximos, não tinha uma forma de fazer dinheiro para me manter, então o professor Cícero conseguiu algumas pessoas para me ajudar, ele conseguia arroz e feijão para gente, só tínhamos que nos preocupar com a "mistura". Eu lutava quase todo fim de semana e também trabalhava nos eventos, eu trocava a inscrição do evento por trabalho, (montava os tatames) era a forma que eu fazia para conseguir lutar nos eventos. Consegui lutar quase todos os Opens da CBJJ em 2015, ganhei a maioria no peso e absoluto, e também acabei ganhando o Campeonato Brasileiro da CBJJ. "

"Eu queria fazer vôos maiores, eu estava preparado, queria lutar os eventos grandes mas eu não tinha condições, mas graças a Deus eu consegui uma pessoa pra me ajudar a ir para o Campeonato Europeu da IBJJF. Porém a passagem que ela poderia me dar precisava do visto americano, pois o vôo fazia escala nos EUA, tentei tirar o visto porém foi negado, fiquei bem desanimado por não poder ir, mas de última hora apareceu uma pessoa para me ajudar, assim acabei fazendo minha primeira viagem internacional. Voltei para o Brasil e tentei o visto americano novamente para lutar o PanAmericano da IBJJF, e pela terceira vez fui negado. Lutei o meu segundo Campeonato Brasileiro pela CBJJ e venci novamente, uma semana depois eu tentei o visto de novo e fui aprovado. Foi aí que consegui vencer meu primeiro Campeonato Mundial na Califórnia em 2016."



BJJFANATICS: Conte Um pouco Mais Sobre A Sua Ida Para os EUA, Quando Você Decidiu Que Era A Hora De Sair Do Brasil E Se Aventurar Em Solo Americano? E Como Foi Sua Adaptação Em Relação Aos Treinos? Hoje Em Dia Você Mora Nos Eua?


"Eu fui a primeira vez em maio de 2016 para lutar o mundial da IBJJF fiquei lá 15 dias. Eu voltei para o Brasil mas meus amigos já estavam lá em New York treinando e lutando os eventos que estavam rolando por lá. Então foi aí que eu quis voltar. Eu fiz a "correria" para comprar a passagem e fui para lá, lutei vários eventos pequenos, e logo após acabei indo para Nova Iorque. Era algo de outro mundo para mim, estar naquela cidade, treinando na Unity, com meus amigos que já treinavam comigo em São Paulo. "



"O professor Murilo ensinando fazia e faz toda a diferença. Eu fiz todo o meu "Camp" para o Campeonato Mundial No-Gi lá em Nova Iorque. Treinávamos o dia todo, como todos já eram meus amigos foi mais fácil a adaptação. Eu lutei o Mundial No-GI e tive que voltar pro Brasil, mas já querendo voltar para lá, depois do Campeonato Europeu eu voltei novamente e fiz todos meus "Camps" na Unity, treinamos muito para o PanAmericano, World Pro em Abu Dhabi, Campeonato Brasileiro e o Campeonato Mundial em 2017, isso me fez amadurecer muito, treinar com pessoas mais experientes, que já viveram essa experiência, e que já tinham passado por todos os processos. "

"Eu não considero que moro nos EUA, na verdade eu não sei onde eu moro. Surgiram muitas oportunidades para mim depois que fiz meu Grand Slam de faixa roxa, então estou viajando muito, sempre lutando e dando seminários. Mas sempre vou até lá um mês antes de qualquer evento importante para treinar."



BJJFANATICS: Como É A Sua Rotina De Treinos, Sua Suplementação, Você Faz Algum Treino Fora Do Jiu Jitsu?


"Eu treino entre 2 ou 3 vezes ao dia, treinos normais, muito drill e às vezes preparação física. Eu vivo cem por cento o Jiu Jitsu! Eu gosto de suplementar sim, eu sou vegetariano e tenho um patrocínio VEGANO e outro de Manipuláveis, que me dão todo o suporte em relação a suplementos de alta performance e perca de peso."

BJJFANATICS: Nos Conte Um Pouco Sobre Sua Expectativa Para O Ano De 2019, E Quais Campeonatos Deseja Participar, Você Tem Alguém Em Quem Se Inspira No Jiu Jitsu?

"Eu quero lutar os principais eventos da IBJJF e UAE ano que vem, sempre treinando forte e evoluindo meu Jiu Jitsu. Tenho muitas pessoas em que eu gosto de assistir lutar, mas sem dúvidas o Paulo e o João Miyao sempre foram grandes inspirações para mim. "



Thalison que é amigo pessoal e treina na academia dos irmãos Miyao, adepto ao Berimbolo, venceu praticamente todas as suas lutas partindo dessa posição assim como João e Paulo, eles se tornaram a referência dessa técnica, sempre com uma guarda intransponível, tendo uma das melhores guardas da atualidade e do Jiu Jitsu moderno. Os irmãos lançaram um super curso com todos os fundamentos do Berimbolo, várias raspagens partindo da guarda De Lariva, pegada das Costas e ataques, se você quer se diferenciar dos seus adversários a hora é agora, aproveite para conferir as melhores técnicas do Jiu Jitsu moderno na atualidade.

O BERIMBOLO E MUITO MAIS COM IRMÃOS MIYAO (ACESSO ONLINE)

 

COMPRE AQUI

Marcadores