Os Árbitros De Jiu Jitsu Devem Interromper Lutas De Crianças Diante De Golpes Encaixados?

Os Árbitros De Jiu Jitsu Devem Interromper Lutas De Crianças Diante De Golpes Encaixados?

Esse assunto existe quase que um consenso em preservarmos a integridade física de nossos futuros campeões. Contudo, existem pessoas que divergem da opinião geral acreditando que os árbitros não tem autonomia de interromper lutas de crianças diante de golpes encaixados.

Explicaremos o que o manual de regras fala á respeito dessa situação e quel é a melhor opção á se fazer diante dessa situação, confira!

De acordo com o manual de regras da IBJJF uma luta de Jiu Jitsu sempre será conduzida por no mínimo um árbitro central (podem existir casos que teremos 3 árbitro, um central e dois laterais, os 3 tem a mesma autonomia), este é o responsável pela interpretação das regras e pontuações da luta. Tendo esse a função de garantir a integridade física dos lutadores, parando o combate no momento em que achar oportuno sendo este a autoridade máxima de cada luta.

Funções do Árbitro

- Caberá ao árbitro chamar os atletas para a área de luta no início do combate.

- Caberá ao árbitro fazer a checagem final de todas as exigências de vestimenta, higiene, etc. Caso um dos atletas não atenda a qualquer das exigências, caberá ao árbitro determinar que a exigência seja cumprida em tempo determinado.

- Caberá ao árbitro posicionar os atletas na área de luta antes do início do combate.

- Caberá ao árbitro fazer o posicionamento dos atletas de acordo com a cor do kimono que usam.

- Caberá ao árbitro dar início à luta.

- Caberá ao árbitro interromper a luta quando achar necessário.

- Caberá ao árbitro fazer com que os atletas cumpram a obrigação de lutar no centro da área de combate.

- Caberá ao árbitro nas categorias de idade até 12 anos proteger a cervical do atleta se posicionando atrás dele quando ele for retirado do solo pelo adversário em caso de triângulo ou guarda fechada.

- Caberá ao árbitro assinalar toda e qualquer punição, vantagem ou pontuação referente a cada atleta.

- Caberá ao árbitro advertir e desclassificar os atletas.

- Caberá ao árbitro solicitar a entrada do atendimento médico na área de luta.

- Caberá ao árbitro encerrar a luta ao final do tempo regulamentar.

- Caberá ao árbitro proclamar o resultado da luta.

- Caberá ao árbitro levantar o braço do vencedor da luta e somente do vencedor, mesmo em caso de acordo entre dois atletas da mesma academia.

Já deu pra perceber que a única pessoa que é o responsável por conduzir e tomar alguma medida durante a luta é o árbitro não é mesmo? Esta pessoa que está trabalhando ali teve todo um treinamento para estar nesse posto e por isso deve ser respeitado.

Ainda de acordo com o Manual de regras, os resultados das lutas podem ser determinados por:

- Desistência

- Interrupção

- Desclassificação

- Perda dos sentidos

- Contagem do placar

- Decisão do árbitro

- Sorteio

O item “Interrupção” garante ao árbitro o poder de interferir nas lutas, de acordo com o item 2.2.2 incluso nessa  descreve “Quando o árbitro percebe que um golpe encaixado pode expor o atleta a sérios danos físicos.", ou seja, independente da idade do atleta o árbitro tem o poder de interferir em uma luta para proteger a integridade física do atleta.

Na categoria adulta, muito se questiona quando um árbitro toma esse tipo de decisão. O que de fato faz certo sentido, porque um atleta maior de idade é responsável por seus atos e suas escolhas, então se  um atleta adulto quando decide não bater diante de um golpe encaixado deve se responsabilizar pelas consequências que esse golpe poderá causar.

Quando estamos diante de categorias que incluem menores de idade (PRÉ-MIRIM, MIRIM, INFANTIL,INFANTO-JUVENIL e JUVENIL) tratam-se de pessoas em formação física e mentais que ainda não tem maturidade suficiente para responder por si próprios  e também ainda não conhecem os limites de seu corpo nem os malefícios que uma lesão pode acarretar ao longo de suas vidas.

Muitos pais ficam chateados quando os árbitros interferem nas lutas de seus filhos quando eles estão diante de um golpe encaixado. Isso ocorre porque no calor da luta acreditam que tem mais valor uma medalha do que a integridade física. Por isso os árbitros não somente podem como devem proteger esses garotos para que se tornem grandes campeões no futuro!

Muitos pais esquecem que os valores e as conquistas do Jiu Jitsu não incluem somente vitórias em competições, mas o principal papel da arte suave na infância é algo muito maior que inclui o senso de disciplina, hierarquia, respeito, aprender a lidar com derrotas e vitórias, o aumentando a confiança, a qualidade de vida, o bem estar físico,e a integração e socialização que o esporte promove!

O Jiu Jitsu infantil deve ter como objetivo melhorar a concentração, proporcionar auto-estima, disciplina e saúde.

Muito mais do que apenas golpes e posições marciais, o Jiu Jitsu busca uma relação de amizade entre pais e filhos, formação de caráter e possibilita que a criança cresça com princípios morais formados. Em toda aula e atividade há sempre uma relação muito próxima com a realidade do dia-a-dia, preparando-as para o futuro com responsabilidade e segurança.

Os principais atletas do Jiu Jitsu começaram a praticar o Jiu Jitsu como forma de diversão e recreação quando ainda eram crianças, Rodolfo Vieira aos 13 anos, Bernardo Faria e Leandro Lo aos 14 anos, dentre outros... O mais legal é que essa diversão se tornou a profissão deles e hoje eles são ícones e referências mundiais do esporte!

O BJJ Fanatics te incentiva a conhecer todos os segredos das técnicas utilizadas por estes grandes atletas! Adquira um de nossos cursos, totalmente em português e confira nosso conteúdo os principais ajustes e técnicas utilizadas por estes campeões! 

 O DOMÍNIO DO JIU-JITSU AMASSE, PASSE E FINALIZE POR RODOLFO VIEIRA (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

O MANUAL DAS DEFESAS COM BERNARDO FARIA (ACESSO ONLINE) 

COMPRE AQUI

A GUARDA LO E A PASSAGEM MATRIX POR LEANDRO LO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

 

Marcadores