Tudo Sobre Uma Das Posições Mais Famosas No Mundo Do Jiu Jitsu: A Guarda De La Riva

Tudo Sobre Uma Das Posições Mais Famosas No Mundo Do Jiu Jitsu: A Guarda De La Riva

No Jiu Jitsu temos duas maneiras de exercer a luta. O atleta pode ser Guardeiro ou Passador.

Já muito enfatizado existem uma infinidade de formas de se passar uma guarda, no entanto para o guardeiro também o leque de posições que podem ser executadas é imenso. Existem muitos tipos de guardas e com a evolução do Jiu Jitsu as tradicionais estão sendo aprimoradas e estão surgindo novos tipos de guarda com novas nomenclaturas.

Já citado em alguns posts anteriores a guarda deve ser sua fortaleza, onde suas pernas serão a linha de frente para que o oponente não lhe ofereça grandes riscos. Elas devem trabalhar incessantemente em conjunto com pegadas firmes para surpreender e neutralizar o oponente.

A guarda fechada sempre foi considerada a guarda mais eficiente e ofensiva, visto que para transpor essa guarda, quem está do lado oposto precisaria abri-la primeiro antes de conquistar a lateral. Mas com o desenvolvimento do esporte essa concepção está em constante mudança. As variações de guardas são tão ou até mais ofensivas e eficientes que a famosa guarda fechada. No entanto não há que desmerecê-la, pois ela traz grande segurança e muitas possibilidades de raspagens e ataques para quem a aplica e ao mesmo tempo deixa o adversário incomodado.

Conheça outros tipos de Guarda no Jiu Jitsu aqui.

Uma das guardas tradicionais que tem grande respeito no meio do Jiu Jitsu e é muito utilizada por inúmeros atletas é a Guarda De La Riva.

Como Surgiu a Guarda De La Riva

A Guarda De La Riva é uma técnica de Jiu Jitsu que não é muito antiga. Ela foi criada em meados dos anos 80, pelo grande mestre Ricardo De La Riva. Muito utilizada para manter o adversário afastado e abrir possibilidades de raspagens. Nesta guarda o pé do guardeiro fará um gancho na perna o adversário e a outra que esta solta controlará a distância empurrando a perna livre do adversário.

A guarda tem esse nome em homenagem a seu criador Ricardo De La Riva. Das poucas técnicas de Jiu Jitsu que envolvem nomes de atletas – “Kimura”, “Ezequiel” e “De La Riva”  esta é a única que dá nome a um atleta do Jiu Jitsu e a única das três que surgiu de fato durante a evolução do Jiu Jitsu, visto que Kimura e Ezequiel eram judocas e as técnicas que levam seus nomes são técnicas antigas do Judô.

Quem é Ricardo De la Riva

Ricardo de la Riva nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, no ano de 1965. Sua carreira no Jiu Jitsu iniciou após uma briga na praia, que desencadeou a vontade do pai de matriculá-lo em uma academia de Jiu Jitsu onde o objetivo era aprender defesa pessoal. Ele iniciou seus treinos nos anos 80, na época com 15 anos e desde então não parou mais.

De La Riva treinava na academia Carlson Gracie, em Copacabana no Rio de Janeiro, a marca registrada dos atletas dessa academia naquele tempo e que perdura até hoje e a habilidade de passar guardas. O biotipo de Ricardo De La Riva não condizia com esse padrão da academia, já que ele era um garoto pequeno e muito flexível.

Diante das dificuldades que todo Jiujiteiro enfrenta, com Ricardo não foi diferente. Passava muito sufoco com os fortões da academia e para sobreviver aos treinos ele começou a desenvolver um estilo próprio de fazer guarda, no inicio era chamada de “Guarda Pudim” uma vez que os passadores que na maioria das vezes eram muito pesados, ficavam extremamente desequilibrados, facilitando a vida de Ricardo e fazendo com que ele conseguisse manter o domínio na luta sobre seus oponentes.

Mestre De La Riva conquistou sua faixa preta pelas mãos do Mestre Carlson Gracie no ano de 1986.  A transição do nome de “Guarda Pudim” para “Guarda De La Riva” aconteceu em 1987, quando Ricardo De La Riva que  tinha tanta convicção nessa posição e ela era tão eficiente que seu idealizador venceu Royler Gracie utilizando esta guarda.

Com toda a dificuldade que qualquer professor enfrenta ao conciliar a vida de competidor e a função de ministrar aulas, em 1993 De La Riva resolver parar de competir e poder assim se dedicar integralmente ao ensino da arte suave. No entanto e espírito do competidor falou mais alto e em 2002, Ricardo De La Riva se aventurou de volta aos tatames, aos 37 anos de idade ele decidiu “meter as caras” e disputar o campeonato mundial. De La Riva perdeu na semifinal lhe garantindo medalha de bronze em um dos campeonatos mais expressivos do mundo.

Ele não parou por aí esteve presente no ADCC em 2003 e ainda lutou algumas lutas em 2004, mas com peso de ser professor e não conciliar a vida de atleta de alto rendimento, a partir daí De La Riva passou a se dedicar inteiramente para repassar seu conhecimento e disseminar a arte suave.

Como tudo no mundo do BJJ nada é estático, cada pessoa trará um pouco de sua identidade a um golpe, seja uma pegada, um movimento divergente do original e é isso que traz a beleza ao esporte.

Desde o seu surgimento a Guarda De La Riva não parou de evoluir. É adotada por vários campeões mundiais, tornando-se uma das técnicas mais ensinadas no Jiu Jitsu. Uma posição que ultrapassou  o formato original tendo hoje várias pegadas diferentes, inversões e ajustes.

Uma das variações conhecidas e aplicadas a partir da guarda De La Riva é o famoso BERIMBOLO, mesmo que não se saiba ao certo quando esta posição passou a ser utilizada ela ficou muito famosa ao ser utilizada pelos duas feras brabas do Jiu Jitsu, os Irmãos Miyao. Eles executam essa posição com tanta maestria que é marca registrada de Paulo E João Miyao.

E você que é fã de guardas já pensou aprender com os Irmãos Miyao os maiores segredos do Berimbolo e descobrir como inseri ele no seu jogo?  

Agora isso é possível o site BJJFanatics disponibiliza para você um curso exclusivo com os Irmãos Miyao onde eles explicam tudo sobre o famoso berimbolo e assim poderá surpreender seus adversários até mesmo os grandões utilizando essa técnica.

Não perca tempo e venha aprender com os melhores!!

O BERIMBOLO E MUITO MAIS COM IRMÃOS MIYAO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

Marcadores