A Arte É Suave, O Sistema É Bruto, Mas A Técnica É Soberana!

A Arte É Suave, O Sistema É Bruto, Mas A Técnica É Soberana!

Muito se engana quem pensa que o Jiu Jitsu trata-se de uma “arte suave”, em que não é preciso ter um condicionamento físico e muscular para a prática dessa atividade...

O Vigor físico é fundamental não só para o desenvolvimento técnico, mas também para aguentar a rotina de treinos diários. Um sedentário dificilmente aguentará fazer todos os rolas no treino ou treinar direto durante uma semana de treinos intensos...

Sabemos que o Jiu Jitsu não é totalmente anaeróbio, nem tampouco totalmente aeróbico, mas sim de mix dessas atividades. A prática de atividades paralelas ao Jiu Jitsu, de forma equilibrada pode auxiliar no desempenho da arte, a musculação os alongamentos, treinamentos funcionais podem contribuir com seus atributos físicos, e te ajudar no BJJ, seja na força, velocidade ou a flexibilidade.

Contudo, um dos erros mais comuns aos iniciantes é abusar desses atributos, principalmente na força. Os fortões que aproveitam demasiadamente da força durante o treino pode se dar bem no momento, passando algumas guardas e apertando alguns pescoços. Mas, no longo prazo, os parceiros de treino que focaram na técnica passarão a se destacar em relação aos que confiaram apenas na força.

Um atleta que deseja progredir no esporte deve muitas vezes esquecer sua força durantes os treinos...  É óbvio que se você é uma pessoa muito forte deverá utilizá-la nos campeonatos, porém a evolução diária é feita de diversos treinos, se você pesa 95Kg e vai treinar contra um amigo de 65Kg, não deverá abusar de seu peso e força pois, não estará evoluindo no principal atributo do esporte, a TÉCNICA!

Durante a repetição da técnica ensinada pelo seu mestre e sobretudo durante os rolas, foque em eficiência. Utilizando sua força apenas em momentos específicos e assegurado que está realizando o movimento correto da técnica, assim você terá mais gás para fazer mais rolas, terá menor risco de lesões e consequentemente irá evolui muito mais.

O conhecimento técnico certamente sobrepõe a força, principalmente no longo prazo, imagine-se daqui 10 anos... Você terá o mesmo vigor físico? Dificilmente... De outro lado, se você focar em aprender muita técnica e conhecimento de posições, daqui a 10 anos terá conhecimento suficiente para se virar em qualquer situação durante uma luta...

Por isso, precisamos a todo instante estudar posições e movimentos, sempre atentos aos fundamentos, nos colocando em situações de risco durante os treinos e ajustando posições desconhecidas, para que não nos acomodar em nossa zona de conforto, principalmente quando essa zona de conforto é a nossa força física, que certamente no futuro irá diminuir.

Muitos lutadores se concentram em estar no auge da forma física e conseguem seus resultados focando apenas na força de seus músculos e explosão dos seus movimentos. Mas imagine se o seu adversário tiver o mesmo vigor físico? Certamente, a técnica será o diferencial...

O Jiu-Jitsu nos demonstra que a técnica é superior a força física, um exemplo disso são absolutos de campeonatos, que reúnem atletas de todas as categorias de pesos. Principalmente quando os grandões chegam cansados de tanto fazer força em suas categorias e encontram com adversários mais leves altamente técnicos que conseguem resultados extraordinários!

Um exemplo disso é Claudio Calasans,vecedor do absoluto do World Pro de Abu Dabi em 2010 e do absoluto do ADCC em 2015, Claudio mostrou para o mundo como superar adversários muito mais fortes e pesados! Consagrando sua carreira ao vencer os gigantes através de uma técnica apurada e eficaz.

Não estamos dizendo que força não é importante, muito pelo contrário, a força é um atributo essencial, contudo Hélio Gracie pautava sua ideia de que o Jiu Jitsu foi feito para o mais fraco vencer o mais forte, e por isso sabemos que a técnica é muito mais valiosa do que a força!

Claudio Calasans é um especialista em ataques da guarda fechada,  quando os adversários entram em sua guarda, sem dúvidas o bombardeio de ataques de finalizações, princialmente da “mão de vaca” e raspagens é inevitável.

Os ataques de pé, perna e panturrilha,também fazem parte do arsenal desse vencedor, tais golpes são as principais armas de Calasans quando enfrenta adversários de peso superior.

O BJJ Fantics reuniu os principais ataques desse campeão em um curso incrível e totalmente em PORTUGUÊS!  Através do nosso curso, você terá acesso as principais técnicas utilizadas por Calasans  e será capaz de demonstrar á todos que a técnica sempre há de prevalecer em relação a força bruta!

 

 MATADOR DE GIGANTES POR CLAUDIO CALASANS (ACESSO ONLINE)

 

COMPRE AQUI

 

 

Marcadores