O Parajiu Jitsu (Jiu Jitsu Adaptado) E A Integração Que A Nossa Arte Realiza Como Nenhuma Outra

O Parajiu Jitsu (Jiu Jitsu Adaptado) E A Integração Que A Nossa Arte Realiza Como Nenhuma Outra

Hoje nós falaremos de um ramo do Jiu Jitsu que assim como o esporte como um “todo” vem crescendo em todo o planeta e assim como a filosofia do nosso esporte prega, integrando os mais diversos tipos de pessoas, estamos falando do Parajiu Jitsu.

Desde quando nossa arte foi desenvolvida pelos Gracie no século passado, o Jiu Jitsu sempre pregou a ideia de ser um esporte inclusivo e sem barreiras, o que de fato sempre ocorreu. Dentro dos tatames podemos ver pessoas dos mais diversos pesos, biótipos físicos, idades, homens, mulheres e tudo mais.

De um tempo pra cá, nossa arte tem se tornada mais inclusiva ainda. Sendo utilizada como forma de inclusão, socialização, e formação de campeões tanto nos tatames quanto em suas vidas para um novo grupo de pessoas que há um tempo atrás tinha certo receio de praticar a arte suave. Esse grupo é integrado pelos mais diferentes portadores de alguma deficiência, seja ela física ou mental que através do Jiu Jitsu conseguem desenvolver-se tanto tecnicamente quanto mentalmente, desfrutando dos benefícios dessa arte marcial tão completa.

Em nosso país existem muitas pessoas que apresentam algum tipo de limitação físicas, motoras, mentais, em inúmeros aspectos. Essas pessoas, vivem em uma sociedade complexa cheia de barreiras e paradigmas criada pela sociedade, porém essas pessoas, assim como qualquer indivíduo possuem dentro de si valores humanos e direitos ao acesso como qualquer outra. Entretanto, o caminho percorrido por essas pessoas muitas vezes é mais difícil e complexo, por isso necessitam muitas vezes de um acompanhamento personalizado até que consigam driblas as barreiras criadas pelo mundo moderno.

Contudo, uma limitação não deve ser encarada como incapacidade de realização de sonhos e muito menos proibição de algum esporte, principalmente aquele que é visto e difundido por toda a sociedade como o mais integrador dor esporte, o nosso amado Jiu Jitsu.

Apresentar limitações não significa, de forma alguma, uma proibição à pratica de algum esporte e, com a arte suave, não é diferente. Muito pelo contrário, o Jiu Jitsu é capaz de promover a inclusão social, melhorar a motricidade e facilitar processos de reabilitações motoras.

Recentemente fizemos alguns posts relacionado a Para atletas como o caso do Diogo, o aluno de Gavazza com  síndrome de down  que foi graduado a Faixa Preta, também trouxemos Leandro “demolidor”, o faixa azul que é cego e chamou a atenção dos Shekes árabes e também do presidente Jair Messias Bolsonaro na etapa do Grand Slam no Rio de Janeiro e mais recentemente trouxemos Waldir, o aluno de Jorge Patino que possui limitações nas pernas mas acaba de receber sua faixa preta e nos prometeu que continuará brilhando nos campeonatos. Para ver essas postagens basta clicar nos nomes desses guerreiros.

Certamente uma academia qualificada e professores qualificados ajudarão aqueles que possuem algum tipo de limitação, dessa forma se faz necessário que aqueles que sonham em praticar o Jiu Jitsu procurem uma academia qualificada e os professores estejam dispostos a ensinar a nossa luta como uma ferramenta pedagógica, adaptando para seus alunos necessitados e dessa forma contribuir com a formação social e esportiva de todos.

O processo de adaptação é incrível pois tanto os alunos quanto os professores colhem dos benefícios, respeitando sempre a individualidade de cada pessoa e suas limitações e estimulando de modo a que estes alunos percebam que são capazes de terem também sucesso na prática do Jiu Jitsu.

A  preparação de professores que recebem estas pessoas é algo fundamental aqueles que não somente pretende atender um novo público, mas também fazer um bem para si mesmo e para o bem estar social.

Dessa forma, a SJJSAF promoverá um Workshop totalmente gratuito no próximo final de semana no qual o será destinado à melhorar a qualidade dos serviços oferecidos a cadeirantes, amputados, surdos, cegos, pessoas com síndrome de down, paralisia cerebral ou autismo na nossa comunidade esportiva. O evento será gratuito e acontecerá as 9 horas do próximo sábado, dia 16 de fevereiro no Centro de Convenções SulAmérica, Av. Paulo de Frontin, 1 - Cidade Nova, Rio de Janeiro.

Assim como a qualificação metodológica é importante para os professores de Jiu Jitsu, o conhecimento é certamente o “carro-chefe” de um conhecedor da arte suave, dessa forma, como falamos anteriormente a disseminação e evolução do esporte acontecem a todo instante sendo indispensável o acompanhamento desta.

Nosso site está sempre ligado á tudo que acontece no universo do Jiu Jitsu e trás até você os melhores cursos com os melhores atletas e professores do mundo! Acabamos de lançar um super curso com a atleta da GFTeam Thamires Aquino no qual essa multi-campeã nos conta todos os segredos que sempre utiliza na sua poderosa Guarda Aranha.

 Thamires é uma excelente atleta e te explicará como ninguém os segredos e truques desta posição, na qual ela criou inúmeras posições e situações que sempre surpreendem suas adversárias!

CONFIRA! 

OS TRUQUES DA GUARDA ARANHA COM THAMIRES AQUINO (ACESSO ONLINE)

COMPRE AQUI

 

Marcadores